Artigos Destaque Opinião

Opinião – Davos

”Para acabar com a enorme ratoeira que se transformou este país Sr. Robert, preferimos um que hoje te meta medo do que um que talvez te traga tanta decepção como nos trouxe”

No dia 26 de fevereiro de 2003 em Davos na Suíça, o então Presidente Lula discursava no Fórum Econômico Mundial prometendo acabar com a fome, e a miséria.

Seu desempenho foi tão reconhecido no mundo que acabou sendo o primeiro Presidente Brasileiro a receber o título de estadista global em 2010 em homenagens pela sua atuação em vários setores como o meio ambiente a erradicação da pobreza, redistribuição de renda e paz mundial, com o objetivo de melhorar a situação do planeta.

Hoje o brasileiro sabe como ficou isso tudo. No Brasil, a pobreza foi erradicada, a renda foi redistribuída, e ele isso sim, mandou o dinheiro que nosso povo precisava para melhorar o atendimento médico a quem aqui necessita, para países comunistas e comandados por facções idênticas as dele, contribuindo assim com a paz mundial e melhorar a situação do planeta enquanto que por aqui milhares de brasileiros morrem nas famigeradas filas do SUS.

Medo Senhor Robert seria se o senhor viesse aqui no Brasil para ver como está vivendo o povo brasileiro após ouvir o discurso que encantou vocês feito por um demagogo

Agora me vem o americano Robert Schiller, prêmio Nobel de economia após ouvir o discurso do Presidente Bolsonaro, dizer que “o Brasil merece alguém melhor. Ele me dá medo”!

Medo Senhor Robert seria se o senhor viesse aqui no Brasil para ver como está vivendo o povo brasileiro após ouvir o discurso que encantou vocês feito por um demagogo.

Venha ver como estão os cofres públicos. Venha ver a pobreza como foi erradicada. Venha ver os brasileiros arquisatisfeitos desfilando com seus imensos carrões pelas avenidas amplas e modernas das nossas cidades com suas contas bancárias polpudas, dando inveja a qualquer Sheik.

O brasileiro que sempre trabalhou e ganhou seu “din din” de maneira honesta Sr. Robert Schiller, primeiro está pouco se importando com sua opinião, segundo, nós tínhamos certeza em quem estávamos votando. Depois de um arquiletrado e de um analfabeto Sr. Robert, este país estava necessitando não de um novo analfabeto ou de um novo letrado e sim de um macho.

Para acabar com a enorme ratoeira que se transformou este país Sr. Robert, preferimos um que hoje te meta medo do que um que talvez te traga tanta decepção como nos trouxe.

 

 

 

 

Por Eduardo Póvoas é odontólogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *